Artigos com o tema:

Transtornos Psíquicos

1. Introdução

O presente trabalho busca evidenciar de uma forma bem ampla o processo de constituição da subjetividade do indivíduo vitimado pelo transtorno de ansiedade social (fobia social), levando em consideração os fatores que possam ser determinantes para esse acometimento, sendo os de socialização como os mais bem vistos para predisposição do adoecimento psíquico e os associados aos fatores de herança genética, os quais ainda carecem de comprovação científica.

Leia mais: O Processo de Constituição da Subjetividade do Sujeito Acometido Pelo Transtorno de Ansiedade...

Resumo: O Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG) é basicamente uma preocupação ou ansiedade excessiva. Uma das maneiras de diferenciar a ansiedade generalizada da ansiedade normal é através do tempo de duração dos sintomas. O presente artigo tem como objetivo analisar o transtorno dessa ansiedade, compreendendo todo o processo e caracterizando como o mesmo é visto no contexto normal e patológico. Também promover estudo das funções psíquicas relacionando-as com o TAG, de modo que podemos destacar a consciência, atenção, orientação, senso-percepção, memória, pensamento e a afetividade. Desse modo, faz-se uma revisão do normal e patológico. Segundo Canguilhem para se chegar a um entendimento. Adotou-se uma pesquisa exploratória, precedida de pesquisas proveniente de textos de diversos autores, através de artigos, livros, revistas científicas e endereços eletrônicos, relacionados ao tema para elaboração de um banco de dados. Os textos de referência foram analisados, comparados e avaliados na íntegra, dentro do escopo do presente estudo. Os resultados obtidos proporcionaram um conhecimento prévio sobre o assunto, viabilizando questionamentos e aprendizado.

Palavras-chave: Ansiedade, Funções psíquicas, Normal, Patológico.

Leia mais: Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG) e as Funções Psíquicas



Resumo: Este estudo foi realizado com o objetivo de exemplificar alguns conceitos acerca da Síndrome do Pânico, um tipo de transtorno de ansiedade, caracterizada por ataques de pânicos inesperados, esses ataques duram vários minutos e causam desconforto e ansiedade no indivíduo, crises que consistem em períodos de intensa ansiedade acompanhados de diversos sintomas específicos. Uma vez em pânico a pessoa sente como se estivesse sofrendo de um ataque cardíaco, com sensações de morte. Especialistas relatam que para obter melhor resultado nos tratamentos a psicoterapia e a psiquiatria devem trabalhar juntas, com o auxilio de terapias e medicamentos.

Palavras-chave: Síndrome do pânico, Ansiedade, Ataques de pânico

Leia mais: Síndrome do Pânico: um estudo à luz de conceitos bibliográficos

Resumo: Este trabalho tem por objetivo identificar as causas, sintomas e tipos da esquizofrenia, em abordagem a diversas literaturas e estatísticas adotadas diante da esquizofrenia. Os transtornos esquizofrênicos se caracterizam em geral por distorções fundamentais e características do pensamento e da percepção e por afetos inapropriados ou embotados. Usualmente mantém-se clara a consciência e a capacidade intelectual, embora certos déficits cognitivos possam evoluir no curso do tempo. Os fenômenos psicopatológicos mais importantes incluem o eco do pensamento, a percepção delirante, idéias delirantes de controle, de influência ou de passividade, vozes alucinatórias que comentam ou discutem com o paciente na terceira pessoa, transtornos do pensamento e sintomas negativos.

Palavras-chave: Personalidade, Sociedade, Alucinações, Etiopatologia.

Leia mais: Esquizofrenia

1. Introdução

O tema “O que sabemos sobre a depressão pós-parto paterna?”, surgiu no momento em que foi constatada a carência de estudos sobre o assunto e o desconhecimento das pessoas em geral sobre o adoecimento no homem no puerpério, sendo um tema extremamente importante quando pensado na saúde do homem e na qualidade da relação parental (FALCETO; FERNANDES, KELBER, 2012).

Leia mais: O Que Sabemos sobre a Depressão Pós-Parto Paterna?

Resumo: O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma doença psíquica que tem como principais manifestações: hiperatividade, desatenção, dificuldade de concentração por longos períodos e dificuldade de manter a vigília. O diagnóstico da patologia é complexo e envolve observação clínica, avaliação psicológica e histórico escolar e familiar. O presente trabalho realiza uma revisão bibliográfica visando identificar e conhecer a atuação do psicólogo junto à pacientes com TDAH. Apesar da literatura apontar que a etiologia do transtorno envolve predisposição genética e questões ambientais, estudos demonstram que a atuação do psicólogo junto ao paciente é essencial em diversos aspectos e em todas as etapas, seja na identificação ao observar o comportamento do sujeito nas esferas escolar, familiar e social, a seguir pelo diagnóstico, apontando as relações indivíduo/ambiente, seja no tratamento da patologia, ao focar na compreensão e adaptação em relação à doença, incluindo o acompanhamento junto a seus pais (família), proporcionando uma melhor qualidade de vida para o paciente.

Leia mais: A Atuação do Psicólogo no Apoio à Criança com TDAH

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo compreender as mudanças relacionais e sociais ocorridas na vida de mães com filhos autistas. Na pesquisa foi utilizado o método qualitativo, tendo como participantes quatro pessoas do sexo feminino, residentes no município de Chapecó – SC, sendo estas, mães de filhos diagnosticados com transtorno de autismo. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, sendo a análise dos dados baseada na análise de conteúdo de Minayo (2002). Buscou-se compreender o funcionamento da família de um autista, enfatizando a relação da mãe com seu esposo, conhecendo qual é o modo de cuidar que a mãe tem com seus filhos, averiguar as mudanças em relação à atividade profissional das mães e identificar as mudanças nas relações extra-familiares destas. Dentre os principais resultados desta pesquisa destaca-se a compreensão demonstrada pela família após o diagnóstico de autismo e o modo pelo qual os mesmos passam para adaptar-se a essa criança. Percebeu-se diferença no modo de cuidar o filho autista em comparação com os demais, onde estes amadurecem antecipadamente devido às responsabilidades que têm ao cuidar e interagir com o irmão autista. Percebe-se que a família, principalmente a mãe, é importante agente na revelação do diagnóstico à família e no seu papel terapêutico, de apoio, sobretudo ao longo da evolução do transtorno do autismo.

Palavras-chave: Autismo, família, mudanças, relações.

Leia mais: Modificação na Vida de Mães com Filhos Autistas

Resumo: Este estudo teve como objetivo investigar se há maior incidência de comportamentos que indiquem Transtorno Dismórfico Corporal entre homens e mulheres, de 20 a 30 anos, praticantes de atividades físicas. Participaram da pesquisa 10 adultos sendo 5 mulheres e 5 homens, foi aplicado um questionário semi estruturado em uma academia da cidade de Brotas-SP que abordou assuntos relacionados à saúde física, dados demográficos, autopercepção corporal, atividades físicas e comportamentos. Apenas 2 participantes apresentaram possuir características de TDC, sendo apenas um participante de cada sexo.

Palavras-Chave: Transtorno Dismórfico Corporal, Praticantes atividades físicas, Transtornos Psíquicos.

Leia mais: Transtorno Dismórfico Corporal: Características de um Grupo Praticante de Atividades Físicas