3.325                     Avalie este Artigo:

1. Introdução

O tema “O que sabemos sobre a depressão pós-parto paterna?”, surgiu no momento em que foi constatada a carência de estudos sobre o assunto e o desconhecimento das pessoas em geral sobre o adoecimento no homem no puerpério, sendo um tema extremamente importante quando pensado na saúde do homem e na qualidade da relação parental (FALCETO; FERNANDES, KELBER, 2012).

Continue lendo: O Que Sabemos sobre a Depressão Pós-Parto Paterna?

4.0520833333333                     Avalie este Artigo:

Resumo: O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma doença psíquica que tem como principais manifestações: hiperatividade, desatenção, dificuldade de concentração por longos períodos e dificuldade de manter a vigília. O diagnóstico da patologia é complexo e envolve observação clínica, avaliação psicológica e histórico escolar e familiar. O presente trabalho realiza uma revisão bibliográfica visando identificar e conhecer a atuação do psicólogo junto à pacientes com TDAH. Apesar da literatura apontar que a etiologia do transtorno envolve predisposição genética e questões ambientais, estudos demonstram que a atuação do psicólogo junto ao paciente é essencial em diversos aspectos e em todas as etapas, seja na identificação ao observar o comportamento do sujeito nas esferas escolar, familiar e social, a seguir pelo diagnóstico, apontando as relações indivíduo/ambiente, seja no tratamento da patologia, ao focar na compreensão e adaptação em relação à doença, incluindo o acompanhamento junto a seus pais (família), proporcionando uma melhor qualidade de vida para o paciente.

Continue lendo: A Atuação do Psicólogo no Apoio à Criança com TDAH

4.6875                     Avalie este Artigo:

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo compreender as mudanças relacionais e sociais ocorridas na vida de mães com filhos autistas. Na pesquisa foi utilizado o método qualitativo, tendo como participantes quatro pessoas do sexo feminino, residentes no município de Chapecó – SC, sendo estas, mães de filhos diagnosticados com transtorno de autismo. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, sendo a análise dos dados baseada na análise de conteúdo de Minayo (2002). Buscou-se compreender o funcionamento da família de um autista, enfatizando a relação da mãe com seu esposo, conhecendo qual é o modo de cuidar que a mãe tem com seus filhos, averiguar as mudanças em relação à atividade profissional das mães e identificar as mudanças nas relações extra-familiares destas. Dentre os principais resultados desta pesquisa destaca-se a compreensão demonstrada pela família após o diagnóstico de autismo e o modo pelo qual os mesmos passam para adaptar-se a essa criança. Percebeu-se diferença no modo de cuidar o filho autista em comparação com os demais, onde estes amadurecem antecipadamente devido às responsabilidades que têm ao cuidar e interagir com o irmão autista. Percebe-se que a família, principalmente a mãe, é importante agente na revelação do diagnóstico à família e no seu papel terapêutico, de apoio, sobretudo ao longo da evolução do transtorno do autismo.

Palavras-chave: Autismo, família, mudanças, relações.

Continue lendo: Modificação na Vida de Mães com Filhos Autistas

5                     Avalie este Artigo:

Resumo: Este estudo teve como objetivo investigar se há maior incidência de comportamentos que indiquem Transtorno Dismórfico Corporal entre homens e mulheres, de 20 a 30 anos, praticantes de atividades físicas. Participaram da pesquisa 10 adultos sendo 5 mulheres e 5 homens, foi aplicado um questionário semi estruturado em uma academia da cidade de Brotas-SP que abordou assuntos relacionados à saúde física, dados demográficos, autopercepção corporal, atividades físicas e comportamentos. Apenas 2 participantes apresentaram possuir características de TDC, sendo apenas um participante de cada sexo.

Palavras-Chave: Transtorno Dismórfico Corporal, Praticantes atividades físicas, Transtornos Psíquicos.

Continue lendo: Transtorno Dismórfico Corporal: Características de um Grupo Praticante de Atividades Físicas

4.5                     Avalie este Artigo:

1. Introdução

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, ou TDAH, pode ser entendido, segundo a CID-10 (1993), como um transtorno ligado ao desenvolvimento da atenção e atividade do indivíduo. Já Barkley (2002) afirma que esse é um transtorno que acomete o indivíduo por vias do autocontrole, onde os períodos de atenção e impulsividade são prejudicados.

Ainda segundo a mesma autora, vê-se que o TDAH tem raízes neurobiológicas, onde suas causas podem ser genéticas e sua manifestação se dá na falta de controle de impulsos e inibição de alguns comportamentos, prejudicando, assim, a atenção do indivíduo.

Continue lendo: Uma Nova Visão do TDAH: Uma Abordagem Gestáltica

3.8571428571429                     Avalie este Artigo:

Resumo: A loucura é uma manifestação que pode acometer diferentes pessoas em qualquer momento da sua história de vida. Nesse aspecto, a psicose se apresenta como uma cisão do contato com a realidade em que o sujeito visa preservar o afeto das situações conflituosas. Com base nesse estudo, o seguinte artigo objetiva promover uma reflexão teórica acerca da psicose, bem como discutir sobre as visões da psiquiatria e da psicanálise acerca do tema. Para tanto, realizou-se um estudo bibliográfico a fim de obter tais respostas que se mostraram relevantes para o conhecimento científico e a consolidação da psicologia enquanto ciência.

Palavras-chave: loucura, sujeito, psicose

Continue lendo: O Sujeito na Psicose

3.4545454545455                     Avalie este Artigo:

Resumo: O presente artigo apresenta características e definições do transtorno de personalidade borderline, assim como um apanhado sobre as dificuldades que indivíduos portadores desse transtorno possuem em seus relacionamentos, posto ser um transtorno caracterizado principalmente por uma tendência marcante a agir impulsivamente e sem consideração das conseqüências, juntamente com acentuada instabilidade afetiva.

Palavras-chave: Transtorno, personalidade, borderline, relacionamento.

Continue lendo: Dificuldades de Relacionamento Enfrentadas por Indivíduos que Possuem Transtorno de Personalidade Borderline

4.1428571428571                     Avalie este Artigo:

Resumo: A fobia social é caracterizada por um medo acentuado e persistente de uma ou mais situações sociais. O indivíduo teme a agir a modo de demonstrar sintomas de ansiedade e que lhe sejam humilhantes. O transtorno vem sendo considerado um problema grave de saúde mental e altamente incapacitante diante das interações sociais, interferindo deste modo nas relações de trabalho, acadêmico, sociais, além de ser considerado um dos transtornos que mais acarreta prejuízos. O presente trabalho tem como proposta identificar a incidência da fobia social nos alunos do curso de Psicologia, além de averiguar a taxa da ansiedade nos alunos, comparar o índice de fobia social dos alunos do 1º e do 8º período e investigar a associação entre a fobia social e os dados sócios- demográficos. A pesquisa foi realizada no Centro Universitário de João Pessoa- UNIPÊ, que fica localizado na BR 230, em João Pessoa- PB. Foram convidados a participar do presente estudo 40 alunos, sendo 20 do 1º período e 20 alunos do 8º período. Para realização do estudo, foi utilizada a escala de Fobia Social (LSAS), desenvolvida por Liebowitz, contendo 24 itens, que consiste em marcar entre os números de 0 a 3 os quais correspondem à intensidade e a frequência em que ocorrem às situações citadas na escala. Através dos resultados obtidos foi possível verificar que há prevalência da ansiedade nos estudantes, além de constatar que o nível do transtorno é maior nos alunos do 1º período do que nos do 8º, o que sugere que estes indivíduos podem abandonar o curso por conta dos prejuízos acometidos pelo transtorno. Os dados foram analisados através do pacote estatístico Excel, em sua versão 2007, e foram respeitados todos os aspectos éticos para a pesquisa com seres humanos da resolução 196/96.

Palavras-chaves:Fobia Social, Estudantes Universitários, Transtorno.

Continue lendo: Fobia Social: a Incidência em estudantes universitários