Artigos com o tema:

Psicologia Clínica

2.875                     Avalie este Artigo:

Resumo: A presente pesquisa identificou o papel da vivência das fases do luto na perda da autonomia física e a importância deste processo para a retomada do ciclo vital a partir do novo paradigma: o da pessoa com deficiência. Esta análise foi feita a partir do relato autobiográfico de Luciana Scotti (2003), confrontado com os estágios do luto descritos por Kübler-Ross (2008), quais sejam: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. Luciana Scotti sofreu uma trombose cerebral aos 22 anos de idade, cujas sequelas foram afasia total e tetraplegia. É importante destacar que os estágios do luto descritos por Kübler-Ross não são fixos e nem obrigatórios, dependendo da subjetividade de cada pessoa, bem como sua estrutura psíquica, contexto social e apoio das pessoas que lhe são próximas. Pode-se descrever o luto como sendo a reação de uma pessoa frente a uma perda, que pode ser real, no caso da morte física, ou simbólica, quando ocorre uma decepção de uma relação idealizada, uma demissão de emprego, perda de algum membro ou função do corpo, por exemplo. Tomando como referência o caso de Luciana, é possível falar sobre a deficiência física e o processo de luto decorrente dela, e também da importância da elaboração desse processo para superação do trauma e reconstrução da vida sob as novas condições imputadas pela deficiência. Foi possível identificar na análise do relato de Luciana Scotti que as fases não são estanques e nem sequenciais, e que não há a obrigatoriedade de se passar por todos os estágios para finalizar o processo de luto e a partir daí viver sob um novo prisma: o da deficiência.

Palavras-chave: Processo de luto, Deficiência física, Deficiência adquirida, Desenvolvimento humano.

Leia mais: O Processo de Luto Diante da Deficiência Física Adquirida: Análise de um Relato de Caso

3.6666666666667                     Avalie este Artigo:

Resumo: Esta monografia tem intuito de fazer uma meditação sobre a solidão como momento reflexivo, levando em consideração a contemporaneidade e seus possíveis desdobramentos, aspectos da existência e alguns prováveis  impactos subjetivos, sob o enfoque da fenomenologia existencial. Portanto, adotou-se o tipo de pesquisa bibliográfica. E, para elucidar nossos questionamentos, dialogou-se com textos de autores como Pompeia e Chauí, que se apropriam do pensamento Heideggeriano, como apoio em suas narrativas, na tentativa de atingir o objetivo da pesquisa. Questionou-se se o indivíduo deveria buscar pensar sobre o mundo, através de momentos solitários de reflexão, como forma de se aprofundar nas questões que o auxilie na busca de sentido, utilizando a clínica psicológica como possível situação de melhor apropriação de sua condição humana.

Palavras-chaves: Solidão, Contemporaneidade, Busca de sentido, Clínica fenomenológica.

Leia mais: Solidão: uma Breve Reflexão Fenomenológica Sobre a Busca de Sentido na Contemporaneidade


4                     Avalie este Artigo:

Resumo: Este artigo é uma revisão narrativa da literatura sobre a religiosidade e a espiritualidade (R/E) como fatores de apoio ao tratamento dos transtornos do uso de substâncias psicoativas. As fontes utilizadas para a análise do tema deste artigo foram indexadas preferencialmente nas bases de dados PubMed e SciElo, entre os anos de 2004 a 2014. Verificou-se que o corpo teórico e conceitual na área de R/E e tratamento da dependência química vem sendo construído por mais de meio século e, atualmente, já está bem consolidado. Ressaltou-se que os dados produzidos ainda caminham para um maior fortalecimento de suas bases empíricas, pois a natureza multifatorial do fenômeno exige procedimentos metodológicos mais fidedignos com uso de instrumentos de medida diversos para a compreensão das variáveis envolvidas. Constatou-se que muitas das pesquisas produzidas na área focam na análise dos efeitos da estratégia dos 12-Passos dos Alcóolicos Anônimos (AA) e que pesquisas acerca de outros tipos de intervenções de cunho espiritual e/ou religiosas ainda necessitam ser mais intensificadas.  Finalmente, conclui-se que a R/E influi positivamente no tratamento do transtorno do uso de substâncias psicoativas e, portanto, pesquisas na área devem ser estimuladas no sentido de utilizar métodos cada vez mais sistemáticos e padronizados de produção dos dados que atestam tal influência positiva.

Palavras-chave: Religiosidade, Espiritualidade, Substâncias psicoativas, Tratamento.

Leia mais: Religiosidade/Espiritualidade como Fatores de Suporte ao Tratamento dos Transtornos do Uso de Substâncias Psicoativas

4.875                     Avalie este Artigo:

Resumo: Os abusadores sexuais normalmente são vistos como indivíduos sem caráter, que devem ser imediatamente punidos pelos atos cometidos. Entretanto, é preciso que seja dada uma maior atenção a eles, considerando os sentimentos que os levaram a cometer tal situação. O abuso sexual em crianças é considerado como um grave problema de saúde mundial, tanto pela sua prevalência, que advém de muitos anos, como também pelo tamanho de seu impacto na vítima, no próprio abusador, na família, bem como na sociedade. Os maus-tratos a crianças ocorrem em todo o mundo e de diversas formas, sendo que o abuso sexual é considerado o que mais traz danos às crianças, sejam estes físicos ou psicológicos. Sob essa perspectiva e sabendo-se que este tipo de crime é cada vez mais frequente na sociedade atual, realizou-se um estudo sobre os sentimentos do abusador sexual de crianças, antes e após o abuso, e posteriormente à condenação. O método utilizado para esta pesquisa foi a versão de sentido com base em um único caso, fazendo-se uso do estudo de caso para a análise dos resultados. Entrevistou-se um homem que se encontrava em uma penitenciária do oeste catarinense, cumprindo pena por abuso sexual. No decorrer do estudo foram notáveis os sentimentos do abusador, sendo que a sensação de estar sendo condenado injustamente foi aquele que mais se sobressaiu, bem como sua versão confrontando com o conteúdo encontrado nos prontuários, indicando que o abusador apresenta uma distorção dos fatos ocorridos.

Palavras-chave: Abusador, Crianças, Sentimentos, Abuso Sexual Infantil.

Leia mais: Abusadores Sexuais de Crianças: o que eles sentem?

4                     Avalie este Artigo:

Resumo: Muitos autores se destacam quando falamos em Personalidade. Neal Miller e John Dollard nos propõem a Teoria da Aprendizagem Social, onde eles afirmam que criamos um padrão de comportamentos para cada situação específica. Nosso desenvolvimento teórico aborda as biografias de cada autor, suas publicações em conjunto e a Teoria da Formação da Personalidade desenvolvida por eles. Utilizamos livros e matérias para formar nosso referencial teórico. A teoria da Aprendizagem Social teve influência de outras teorias, sem perder seu foco, que seriam nossas características sendo modificadas e aprendidas pelas experiências vividas. 

Palavras-chave: Aprendizagem, Miller, Dollard.

Leia mais: A Formação da Personalidade Segundo Neal Miller e John Dollard

4.75                     Avalie este Artigo:

Resumo: O presente artigo apresenta uma revisão documental realizada no Serviço Integrado de Psicologia da Universidade Potiguar – UnP, objetivando investigar os encaminhamentos de Conselhos Tutelares ao serviço sob a queixa de violência doméstica contra criança, seja de caráter físico, psicológico e/ou negligência. Foi possível compreender os casos de violência doméstica contra criança, no que diz respeito às características da população envolvida em relação ao sexo e idade das vítimas, além das regiões as quais procediam às demandas. O processo de pesquisa e construção do artigo ocorreu durante o período de fevereiro a novembro de 2014, sendo encontrados 46 casos, de ambos os sexos, entre idades de 4 anos a 12 anos incompletos, entre os anos de 2003 a 2013. As crianças do gênero masculino foram as mais acometidas, correspondendo a 67% dos casos encontrados. Conclui-se que a maior incidência dos casos são advindos da região norte da cidade de Natal/RN, a qual se caracteriza por ser a região mais populosa da cidade.

Palavras-chave: Violência doméstica contra criança, Conselhos Tutelares, Serviço Integrado de Psicologia.

Leia mais: Violência Doméstica Contra Criança: uma revisão documental no Serviço Integrado de Psicologia da Universidade Potiguar – UnP

3.3684210526316                     Avalie este Artigo:

Resumo: O artigo faz uma introdução da compreensão dos sonhos dentro da psicologia, trazendo o mais fundamental dos importantes autores do campo. No intuito de criar uma possível síntese do essencial de suas contribuições para a atualidade.

Palavras-chave: Sonhos, Psicanálise, Existencialismo, Neurociência

Leia mais: A Compreensão dos Sonhos

4                     Avalie este Artigo:

Resumo: O homem encontrou apoio além de respostas para suas angústias emocionais na religião e desta tríade mundo/alma/religião desabrocha naturalmente a questão psico-religiosa humana em todo o tempo, pois a angústia da certeza de finitude o impulsiona a ir em busca de compreender o que vem depois da morte. Do ponto de vista científico, há preocupação em mensurar a produção em diferentes áreas do conhecimento para aferir pontos de interesse ou falhas no seu desenvolvimento. O objetivo deste trabalho foi analisar os resumos das publicações científicas referentes à psicologia e religiosidade, com o intuito de saber como se dá o interesse do profissional da Psicologia em aprofundar-se no tema e, eventualmente, seu manejo em atendimentos de pessoas religiosas. Foram levantados os resumos das publicações nacionais nas bases de dados LILAC’S e SciELO por meio das palavras-chave ‘psicologia e religiosidade’ e ‘psicoterapia e religiosidade’ obtendo um total de 92 artigos e analisadas as seguintes variáveis: a) Ano de publicação; b) Natureza do artigo e número de autores; c) Periódicos de origem e d) Temática. Observou-se maior frequência de publicação nos anos de 2007 e 2008 (ambos com um total de 14 artigos que correspondem a 15,2% do total), com queda na produção a partir dai. Predominam artigos de pesquisa com 78 trabalhos (84%), elaborados por múltiplos autores em 64 artigos (70%). Houve trabalhos nas áreas da Psicologia, Medicina e Enfermagem com destaque para os seguintes periódicos: Psicologia Argumento (N= 38; 14%) e Revista Brasileira de Enfermagem (N=10; 50%). Dentre as 16 temáticas identificadas, as três principais estão voltadas para entender como as pessoas fazem uso da religiosidade como forma de enfrentamento quando estão enfermas bem como a família e o sujeito cuidador; a influência da religiosidade na constituição familiar; e, por fim, a frequência religiosa dos pacientes como um fator de proteção em relação à saúde física e mental e a conexão entre a religiosidade e o perfil psicopatológico do paciente. De 1986 a 2005 houve poucos trabalhos com grande amplitude de temas e a partir de 2006 houve maior número de artigos com menores variações temáticas, pois de 61 trabalhos publicados nestes anos, 25 (40,9%) estão agrupadas entre os três temas principais. Sugere-se, então, verificar o motivo pelo qual ocorreu um aumento significativo na produção científica relacionada ao tema durante os anos de 2007 e 2008 e por que este interesse parece estar caindo atualmente.

Palavras-chave: Atendimento psicológico, religiosidade, cientometria.

Leia mais: Psicologia e Religiosidade: 26 Anos de Produção Científica Nacional